sábado, 22 de outubro de 2016

Vem aí




Kátia era uma socialite brasileira, de quarenta e poucos anos, riquíssima, esposa do Magnata Francês Nicollas Lamartine, de setenta anos. Casados há cinco anos, o casal morava na França, na mansão Lamartine. Kátia tinha tudo o que queria: joias, empregados, carros, viagens, dinheiro. Ela era uma patroa muito exigente, e muito arrogante. Se importava apenas consigo mesma, e não gostava de falar sobre seu passado. 
A vida de Kátia muda quando fica viúva, herdando apenas a mansão em São Paulo. Sem poder se manter no exterior, a socialite volta para o Brasil, decidida a manter sua pose de rica. Será que ela vai conseguir?

domingo, 1 de dezembro de 2013

Uma paixão que se foi



Eu não te conhecia,
Mas a ti me entreguei.
Que dantesca a situação
Pra ti liberei meu coração.

Tu eras o estranho mais amado.
Eu queria estar sempre ao teu lado.
Tu não deixastes.
Tu me abandonastes.

Chorei, sofri.
Por ti, eu morri.
Uma paixão que se foi.

Jardson Pires

sábado, 23 de novembro de 2013

Sonho de Amor




Quem não sonha em ter um amor verdadeiro? Compartilhar momentos felizes e tristes, poder acordar e ficar admirando a pessoa amada dormindo. Dar um beijo na boca de bom dia, levar café da manhã na cama. Fazer caminho, brincar, rir. 

Fazer uma bagunça na cozinha juntos, se abraçar, beijar muito. Fazer planos para o futuro, fazer ciúmes e ter a boa oportunidade de ver a pessoa brava, o que a torna muito fofa.
Fazer carinho, cafuné, massagem. Presentear e receber um sorriso seguido de um beijo. Conhecer a família um do outro, fazer parte da  nova família. Mudar o status de relacionamento nas redes sociais para que todos saibam que agora seu coração tem dono. Dizer: -EU TE AMO! sem medo. Viajar com o amor da sua vida, mostrar fotos antigas e rir. 
No momento em que esteja no trabalho, receber uma linda mensagem no celular, algo que mostre o quanto você é querido. Poder chegar em casa e marcar um encontro. Sair pelas ruas de mãos dadas, sorrindo para a pessoa amada. Ser fiel. Ser feliz.

- Autor: Jardson Pires

domingo, 10 de novembro de 2013

Sinto Pena


Sinto pena de pessoas egoístas,
aquelas que não sabem ajudar.
Sinto pena de pessoas orgulhosas,
aquelas que amam, mas não querem declarar.

Sinto pena de pessoas 
que não valorizam uma amizade.
Sinto pena de quem não brinca
por achar que já não tem mais idade.

Sinto pena de pessoas invejosas,
que não sabem ver a felicidade alheia.
Pena de pessoas de mente pequena,
tão pequena quando um grão de areia.

De algumas pessoas, eu só sinto pena...

Autor: Jardson Pires

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Era um homem, Era um sapo



Era um homem
Era um sapo
Ninguém queria
Ninguém amava.

Era um homem
Era um sapo
Ninguém o via
Ninguém olhava.

Era um homem
Era um sapo
Não tinha brilho
Porém brilhava.

Era um homem
Era um sapo
Ele sorria
Ele chorava.

Era um homem
Não era um sapo
Ele sonhou
E num príncipe
Ele se transformou.

Autor: Jardson Pires

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Kabaret - 01



Manoel viu seu amigo Mundico tristonho e perguntou:

-Compadre, percebo que estás com uma expressão triste no rosto, o que está havendo?

-Compadre, a velha lá de casa não me serve mais pra nada. Na hora da intimidade quando eu vejo aquilo sem vontade de fazer nada, me dá um desânimo!



Manoel coçou a cabeça com os poucos fiapos de cabelo, tirou um pedaço de papel da carteira e disse:

-Tó, pega esse papel e liga pra esse número. Quando a velha lá de casa não quer brincar de estacionar a charrete na garagem, eu ligo para esse número e encontro um avião!

Mundico ficou contente. À noite, após sua esposa dormir, ele ligou para o 0800 0240 0000:



-Boa noite! Seja bem-vindo ao Kabaret las Profisionales. Para conhecer nossos serviços, disque um. Para contratar um de nossos planos, disque dois. Para noite especial, disque três. Para presentear um amigo, disque quatro. Para casar, disque cinco. Para fazer uma reclamação, disque seis. Para perda de tempo, disque sete. Para falar com uma de nossas atendentes, disque asterisco.

O velho então discou asterisco e:

-Esta ligação está sendo gravada, e a atendente pode estar excitada!

Após dez segundos, Jane Canibal atendeu:

- Olá meu nome é Jane Canibal, com que eu falo por obséquio?

-Aqui é o Raimundo José de Souza.

-Senhor Raimundo em que posso ajudá-lo?

-Minha fia, é que eu tô querendo uma companhia.

-Senhor Raimundo me informe sua idade!

-Sessente e nove anos.



- Aposentado? Ual. Senhor Raimundo me informe o número do cartão o qual o senhor recebe seu dinheiro, informe também letras e senha por obséquio.

Ele então informou, e a atendente continuou:

-Senhor Raimundo o serviço para a terceira idade é um pouco mais caro, porém o tratamento é vip, com direito a banho com a companheira e uma cortesia no final ou início do mês.

-Como eu faço então pra ver a companheira? Já estamos conversando a quase uma hora e não tô vendo resultado!

-Calma senhor, iremos transferir a sua ligação para a atendente especializada.

Uma música sensual começou a ser tocada, e o velho foi se animando, até que:


-Olá meu nome é Lady Lampião com quem eu falo?

-Aqui é Raimundo José de Souza.

-Olá senhor Raimundo, já sei o que o senhor está querendo.

-Já?

-Sim, inclusive vou transferir a sua ligação para a mulher que irá fazer do senhor um homem realizado!

-Eita negócio difícil, sô!

Mais uma música foi tocada, e o velho já quase agoniando de ansiedade, até que:

-Olá meu nome é Grazi Bagaço com quem eu falo?

-Meu nome é Raimundo José...

-Senhor Raimundo então o senhor está querendo conhecer a sua alma gêmea?

-Sim, e brincar muito com ela!

-O senhor é cardíaco?

-Não senhora!

-O senhor é diabético?

-Não!

-E aidético?

-Também não moça!

- Qual seu estado civil?

-Sou casado moça, mas por que tantas perguntas?

-Queremos elaborar assuntos a serem tratados com o senhor durante o primeiro encontro. Por favor me fale seu tipo sanguíneo!

-É tipo meio vermelho!


Enquanto isso, deitado em sua cama, Manoel pensava no amigo: “A essa hora o Mundico deve estar fazendo o que há décadas não fazia com uma mulher!”

Após tantas perguntas da mulher, Mundico se zangou e disse:

-Ah, vocês num querem nada, só querem enrolar os outros. Acham que não tenho dinheiro pra pagar um programa?

-Senhor é possível que não tenha mesmo, afinal, o senhor deu o número do seu cartão, letras e senha para a Jane Canibal e ela já deve ter feito uma transferência do seu dinheiro pra conta dela!

-Mas que coisa, pistoleiras, filhas da...

-Epa senhor, meça suas palavras por favor, se queres uma mulher fiel e honesta, fique mesmo com a sua esposa. O Kabaret Las Profisionales agradece sua ligação e tenha uma boa noite de sono, porque mais do que isso o senhor não vai ter!

Mundico desligou o telefone, e quando se virou, viu sua esposa com um tamanco de pau na mão:


-Tava ligando pra onde imprestável?

-Pra minha irmã Cacilda, queria desejar uma boa noite a ela!

- Uma e meia da manhã? Tú vai é apanhar pra deixar de ser safado!


Fim.
Autor: Jardson Pires

As imagens aqui postadas foram tiradas da internet.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Fuga



Não vou parar de correr
Tu jamais há de me pegar.
Não me segure, passado!
Não quero mais te amar.

Eu quero fugir
Eu quero sumir
Para você
Não quero existir!

Foi tão forte a punhalada
Que destes no meu peito.
O que ainda queres de mim?
Afinal, o mal já foi feito!

Jardson Pires