sábado, 20 de agosto de 2011

Perdido no Sentimento

No meio do nada, uma vida monótona
Cheia de alegria cercada por tristeza
Homens e mulheres que são o que não sabem que não são
E impuras palavras repletas de solidão.

Andando no caminho e sentindo-me parado.
Chutando muitas pedras e deixando-as no passado.
Tempestade de angústia por alguém que não merece,
Pensando que pra mudar, odiar é seu alicerce

Socorro! Estou fugindo do medo
Medo de voar, ter prazer... Medo de Amar.
Achando que novamente tentarão me enganar
Com palavras sem valor sentimental.

Querendo tirar o coração do peito
Por causa de algo que penso que não tem mais jeito.
Minha vida está assim
Amando, um amor com “defeito”.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento