quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Coisas da Realidade

Não canso de chorar
Pela triste imagem que vi.
Num simples jornal de papel
A trágica notícia que li.

A traição de um casal.
A briga de dois irmãos.
O acidente em plena avenida
O aborto a uma vida.

Sinto vontade de vomitar
Quando às vezes imagino
tantas pessoas como eu
fazendo coisas que arruínam.

Infelizmente essa é a realidade
que está acontecendo em nosso meio.
Indivíduos (não importa a idade)
Aumentando o medo alheio.

Autor: Fracisco Jardson Pires do Nascimento.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Saudades...



Saudades que o tempo leva...
Lembranças que ficam na mente...
Perdidos no percurso da Vida!

Autora: Léa Abud

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Medo de voltar a Sofrer



Já derramei muitas lágrimas em vão
Por ter medo de não mais ser amado.
Mas, enfim, prestei atenção
Naqueles que estavam do meu lado.


Meu coração nunca aceitou ser fechado
Pois ele deseja novamente ser amado.
Mas ele não quer mais sofrer...
... sem merecer.


Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

DESVANEIO





Cada vez que penso em ti
desejo tocar teu corpo.
Sinto o coração palpitar
tamanha é a emoção.

Beijar-te num longo beijo.
Sentir teu cheiro.
Guardar-te no coração.

Desperto do desvaneio
com muita solidão.
Oh! Que pena... Doce ilusão!

Desconheço o Autor.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A Realidade do mundo

A vida como ela é,
Isso sim é filosofar,
No mundo ainda tenho fé ,
De que ele uma dia venha mudar,
E mudar para melhor,
De ser bem menos violento,
E de jamais ter que sentir dó,
De um mundo sangrento.


Essa é a nossa realidade,
Vemos verdade nua e crua,
Vemos pessoas na marginalidade,
O sub-mundo do crime nas ruas,
Onde nem a polícia é mais respeitada,
Pois quem manda é a cachorrada,

Que querem ser tudo e não são nada.

Vejo todos os dias noticiários,
Que dizem que o crime se alastra,
Que teve morte em rebelião feito por presidiários,
Quem dera se Deus mandasse de novo,
Noé e sua bendita arca.


São guerras e mais guerras,
Países já não se respeitam,
Paz mundial cada vez mais se estreita,
Pois cada um só quer seu bem,
E nem se preocupam com outros também,
Outros que deles necessitam,
Esse mesmo outros que neles acreditam.


Aos países mais ricos,
Cabe passar por cima dos pobres,
Saltear e roubá-los,
Enchendo assim os seus cofres,
Se se importar com as necessidades,
Que os paises pobres tem de verdade.


Mas o mundo em sí é perverso,
Ninguém respeita ninguém
Deveriam saber que isso não faz bem,
Mas só faz as coisas piorar,
E mais pessoas viverem,
No mundo sem se amar.


Será quando o mundo vai mudar,
Ou será que será pra sempre assim,
Pessoas tentando fazer o mundo mudar,
E outras só querendo ver o seu fim,
Porém de todas as dúvidas,
tenho uma certeza emfim,
Que Deus vai dar,
Um futuro bom pra mim,
E pra quem mais merecer,
E as vontade dele fazer.


Autora: Gesiel Gomes Oliveira

domingo, 2 de outubro de 2011

Se Eu pudesse Voar



Se eu pudesse voar
iria ver o meu amor
como costumo sonhar.

Se eu pudesse voar
visitaria todos os meus amigos
que são muito queridos.

Se eu pudesse voar
voaria sobre os mares.
Frequentaria diversos lugares.

Se eu pudesse voar
sentiria o abraço da brisa
e o sabor do ar.

Se eu pudesse voar
iria para outro lugar
sempre que eu fosse me irritar

Se eu pudesse voar...
Ah... iria sempre pra perto de ti,
meu amor,
para poder te Amar.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Palavras Voam


Se eu pudesse deter o tempo
eternizar esse momento...
Em que estou nos braços teus.

Se eu pudesse deter o vento
a brisa que vem do mar
as águas das cachoeiras.

Se eu pudesse deter a noite
colher todas as estrelas
para te oferecer.

Se eu pudesse deter a lágrima
que rola na minha face
quando estou longe de ti.

Se eu pudesse...
Ah!... Se eu pudesse...
Tudo isso eu faria.
Colheria todas as rosas
para perfumar os dias teus!

Autora: Léa Abud

Nem Tudo é Fácil


É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar
alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível
Precisamos acreditar, ter fé e lutar
para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos,
realidade!!!


Autora: Cecília Meireles

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Ser Humano





Sou sujo, sou feio
Sou frio, sou mau.
Não ajo com freio
Sou um louco racional.

Sou fraco, sou quieto
sou mortal, sou sisudo.
Não curto muito o afeto
Tenho medo de tudo.

Sou bobo, ansioso
Sou livre, sou falaz.
Sou podre, ocioso
Mostro do que sou capaz.

Sou rápido, esperto
Sou rude, sou severo.
Sou chato, confesso
Sou tudo o que eu quero.

Sou sujo, sou louco
Sou fraco, sou bobo.
Sou tudo, sou nada
Sou o Ser Humano.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Meu corpo magro



Meu corpo magro
é limpo e colorido.
Meu corpo magro
é perfumado e querido.


Meu corpo magro
é brilhoso e curvado.
Meu corpo magro
tem vigor e é delicado.


Meu corpo magro
é bem tratado.
Meu corpo magro
é inocente, porém armado.


Meu corpo magro
é lindo e desejado.
Meu corpo magro
é magro, porém, Amado.


Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

sábado, 17 de setembro de 2011

Quero te Amar


Meu amor, por que me deixas sozinho?
O que mais quero agora é ser feliz contigo.
Quero ver teu semblante ao amanhecer,
Quero estar contigo quando o sol se pôr...


É contigo que eu quero viver momentos incríveis.
Quero te fazer a pessoa mais feliz do mundo.
Quero que o nosso beijo nos complete.
Nossa vida terá mais brilho, sendo nós dois juntos...


Venha, não duvides do meu sentimento!
Ele é puro, verdadeiro e muito forte.
Não te preocupas com nada,
pois o mais importante
é o meu amor por ti.


By: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Amar


"Amar não mata ninguém, o que mata mesmo é ver seu amor nos braços de um outro alguém." (Aline Perucci)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

O mundo ao dar as costas




Ódio, raiva,
fio de navalha.
O mundo ao dar as costas
fecha todas as portas.

Indivíduos macilentos
de fome e falta de fé.
Correm feito loucos
com medo de certos agouros.

A falta de ventura
para pessoas sofredoras.
Onde está o Bem?
Quem irá ajudá-los?

Miséria, falta de bondade,
falta de bom senso.
Políticos corruptos
distribuindo flores
cheios de espinhos.

Cuidado com o que vais comer
ou tomar,
alguém pode ter colocado
veneno de rato,
no teu copo ou no teu prato.

No meio da rua
disfarces e enganos.
Imagens de um corpo nu
com sangue molhado nos panos.

Por que o mundo não para
de girar, para selecionar
todos os bandidos a ter que
"deletar"?

Será que não adianta
rezar... respeitar... ou amar?
Por que a destruição
tem que continuar?

Ódio, raiva,
fio de navalha.
O mundo ao dar as costas
fecha todas as portas...

... da vida.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Meu Desejo



Nem em sonho poderia crer
um dia amar tanto alguém
como amo você.

Sempre desejei viver
uma bela história de amor.
Conseguir vencer obstáculos
e poder superar qualquer dor.

Tenho esperança de que,
contigo,
uma uma bela história de amor
irei ter.

By: Francisco Jardson Pires do Nascimento

sábado, 3 de setembro de 2011

FOME


 Sinto fome de um mundo.
Fome de amar, de gostar,
fome de carinho, de prazer,
fome de olhar, de beijar...

Sinto fome das pessoas
que passaram pela minha vida.
Fome de um sorriso
e de uma palavra amiga.

Sinto fome de sentimentos
que me deram alegria.
Fome de momentos
que foram como uma magia.

Sinto fome de um mundo
que saiba corresponder um amor.
Fome de atitudes
capazes de curar uma dor.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento.

QUIETAÇÃO


 No espaço claro e longo
O silêncio é como uma penetração de olhares calmos...
Eu sinto tudo pousado dentro da noite
E chega até mim um lamento contínuo de árvores curvas.
Como desesperados de melancolia
Uivam na estrada cães cheios de lua.
O silêncio pesado que desce
Curva todas as coisas religiosamente
E o murmúrio que sobe é como uma oração da noite...
Eu penso em ti.
Minha boca cicia longamente o teu nome
E eu busco sentir no ar o aroma morno da tua carne.
Vejo-te ainda na visão que te precisou no espaço
Ouvindo de olhos dolentes as palavras de amor que eu te dizia
Fora do tempo, fora da vida, na cessação suprema do instante
Ouvindo, junta de mim, a angústia apaixonada da minha voz
Num desfalecimento.
Pelo espaço claro e longo
Vibra a luz branca das estrelas.
Nem uma aragem, tudo parado, tudo silêncio
Tudo imensamente repousado.
E eu cheio de tristeza, sozinho, parado
Pensando em ti. 

Autor: Vinícios de Moraes

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

PÁGINAS DA VIDA


As página da vida são cheias de surpresas...
Há capítulos de alegrias, mas também de tristezas,
Há mistérios e fantasias,
Sofrimentos e decepções...
Por isso, não rasgue páginas e nem salte capítulos,
Não se apresse a descobrir os mistérios.
Não perca as esperanças,
Pois muitos são os finais felizes.
E nunca se esqueça do principal:
NO LIVRO DA VIDA, O AUTOR É VOCÊ...

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Eternamente Amigos




Por que teve que ser assim?
A vida te trouxe,
te deixou por certo tempo,
e depois separaram você de mim!

Foram momentos bons aqueles
vividos pela nossa amizade.
Uma amizade que tinha como objetivo
durar por toda a eternidade.

A alegria me tocava
quando de perto eu percebia
o teu semblante que brilhava
e as belas coisas que você fazia.

Um dia quando te procurei
já não mais te encontrei.
Uma péssima sensação senti
e logo triste eu fiquei.

Não sei onde está você agora.
Não sei o que você está sentindo
Mas quero que saiba, amigo querido
Você é eternamente inesquecível.

Autor:
Francisco Jardson Pires do Nascimento.

domingo, 21 de agosto de 2011

Aula chata




Aqui nesta sala
Me sinto quase perdido.
Sentado na marra,
Com o coração partido.

A professora tanto fala,
E eu não entendo nada.
Será que irei bem na prova?
Ou será feita minha cova?

Quanto mais as horas passam
Mais inquieto eu fico aqui.
Estou rezando pra tocar
Para logo eu sair.

Devo escolher o que fazer
Ficar parado feito estátua
Ou começar a escrever.

Momentos bestas aqui estão
Acho que vou abrir mão.
Mas às vezes tenho medo
De ser chamado à direção.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento

Seja Feliz



QUE VOCÊ SEJA ALEGRE,mesmo quando vier a chorar.
QUE VOCÊ SEJA SEMPRE JOVEM,
mesmo quando o tempo passar.
QUE VOCÊ TENHA ESPERANÇA,
mesmo quando o sol não nascer.
QUE VOCÊ AME SEUS ÍNTIMOS,
mesmo quando sofrer frustações.
QUE VOCÊ JAMAIS DEIXE DE SONHAR,
mesmo quando vier a fracassar.
ISSO É SER FELIZ.
Que através deste livro você garimpe ouro dentro de si mesmo.
E SEJA SEMPRE APAIXONADO PELA VIDA.
E descubra que você é um
SER HUMANO ESPECIAL.

Autor: Augusto Cury

sábado, 20 de agosto de 2011

Teu jeito me conquista

A luz do teu sorriso
E o brilho dos teus olhos
Iluminam meu coração.
Tua doce e delicada voz
Vem aos meus ouvidos
Em forma de uma canção.

Teu jeito meigo de ser
Cada dia ao amanhecer
Conquista-me cada vez
Quando perto de ti estou.

A oportunidade de voltar a te tocar
Pra mim será como um
Prenúncio do destino, me dizendo
Que pra sempre irei te Amar.

Autor: Francisco Jardson pires do Nascimento.

Esta vida de Agonia

Esta vida nos confunde
Quando amamos alguém.
A gente luta dia e noite
E o que tanto queremos não vem.

Penso nisso todo dia
O quão é grande minha batalha.
E cada vez mais eu percebo
Que o meu coração se retalha.

Hoje choro e amanhã não
Acho que ficarei louco.
Tanto dou pra receber
Mas o que vem é sempre pouco.

Meia-noite acordado fico
Preocupado com o futuro.
Escrevendo poesias
Contando o quanto é duro
Viver nesta agonia.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento

Perdido no Sentimento

No meio do nada, uma vida monótona
Cheia de alegria cercada por tristeza
Homens e mulheres que são o que não sabem que não são
E impuras palavras repletas de solidão.

Andando no caminho e sentindo-me parado.
Chutando muitas pedras e deixando-as no passado.
Tempestade de angústia por alguém que não merece,
Pensando que pra mudar, odiar é seu alicerce

Socorro! Estou fugindo do medo
Medo de voar, ter prazer... Medo de Amar.
Achando que novamente tentarão me enganar
Com palavras sem valor sentimental.

Querendo tirar o coração do peito
Por causa de algo que penso que não tem mais jeito.
Minha vida está assim
Amando, um amor com “defeito”.

Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento

Ainda te Amo



Depois de muito tempo
Ainda é em ti que eu penso.
Por mais que eu insista,
Não o tiro da minha vida.

Pronuncio o teu nome repetidamente
Queria muito voltar a te ver
Mesmo que de longe
Para teu rosto não esquecer.

Fico alegre e fico triste
Quando penso no passado
Pois apesar de bons momentos,
Ainda vivo magoado.

Não sei como está o presente
Tampouco como será o futuro.
Mas sei que se algum dia te ver
Não saberei o que fazer.

Três palavras podem explicar
o que sinto por você.
Elas são muito usadas:
Eu Amo Você!

(Dedicado àquele que eu amo: "B")
Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento

FOI UMA MIRAGEM

Quando menos esperava
apareceu em meu caminho
o "NADA" com características
de "DOCE".

A ilusão logo surgiu diante
daquela "miragem". Pensei
por um segundo que o AMOR
havia lembrado de mim...

De repente, fui envolvido
por esse acaso, e tudo
foi acontecendo de tal modo
que meu pé grudava
cada vez mais no chiclete
que estava no chão por onde
eu andava.

Quando menos esperava,
não consegui sair do lugar,
e o “doce" que eu
pensava que fosse, na verdade
voltou a ser o "nada", que sem dó me feriu com sua NAVALHA!

Ao perceber que aquela imagem
de AMOR na realidade era uma
"miragem", desabei, caí aos
prantos, mas logo levantei-me e
continuei a trajetória chamada
VIDA.


Autor: Francisco Jardson Pires do Nascimento