quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Era um homem, Era um sapo



Era um homem
Era um sapo
Ninguém queria
Ninguém amava.

Era um homem
Era um sapo
Ninguém o via
Ninguém olhava.

Era um homem
Era um sapo
Não tinha brilho
Porém brilhava.

Era um homem
Era um sapo
Ele sorria
Ele chorava.

Era um homem
Não era um sapo
Ele sonhou
E num príncipe
Ele se transformou.

Autor: Jardson Pires